.

.

sábado, 25 de março de 2017

QUANDO ELA CHEGAR

QUANDO ELA CHEGAR
Carlos Machado

Ela vem
Quando chega
Expõe-nos de forma caricata.
Corpo na sala, duro, inerte
Sem poder de reação

Passam, olham, comentam
Choram, riem, lastimam, rezam
Depois vem a inquirição
No guarda-roupa, pastas, fotos, cartas, bilhetes,
Rabiscos, celular, computador, intimidades e adeus segredos.

Quando ela vier
Não fite, demoradamente, meu corpo frio e pálido
Passe, vá embora, pois já fui
Solidão de cemitério, terra fria
Tempo cromático, enfisematoso
Coliquativo, miase cadavérica
Esqueletização, não, não e não
Nada de larvas no cadáver putrefato

Toquem fogo, queimem tudo o que restou
 E se ficar uma lembrança, (boa), conserve-a
Se não, fogo
Chovam as cinzas num regato
E deixem que as águas me levem

Sem medo
Gracejarei
Feliz renascerei
Longe dela, sem ela

LULA E O PT PENSAM QUE BRASILEIRO É IDIOTA

Podemos ter memória fraca, carne fraca e até votar em corrupto. Mas, essa do PT e do Lula, cada vez mais enrolado na justiça, não cola. Para se livrar da cadeia veja o que Lula inventou agora. Seminário: o que a lava jato tem feito pelo Brasil.

Cometeram os mais diversos crimes e querem se livrar da cadeia pousando de vítimas. Tentam de todas as formas ludibriar e. ainda, dão aula para enganar incautos. Pensam que somos idiotas.

DESAPROPRIAÇÃO DO HOSPITAL IVAN RUI: CONSTRUÇÃO OU REFORMA?

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) assinou ontem (23), o decreto de desapropriação de dois terrenos “com a finalidade de implantação do Hospital Público Municipal.
O primeiro imóvel é referente ao local onde está sediado o Hospital Ivan Ruy e o segundo leva parte das terras do entorno que até então eram de propriedade do empresário Luis Serra. De acordo com um blog governista “a construção de hospital municipal é a grande promessa de Américo de Sousa em seu primeiro ano de mandato”.
Primeiro é bom pontuar que o prefeito Américo de Sousa não construirá hospital coisa nenhuma, porque nem dinheiro para isso ele tem. O que deve acontecer é o reaproveitamento de um prédio que já existe (onde funcionou o Hospital Ivan Ruy) e a partir dele uma ampliação com algumas adequações, dentre as quais a mudança da entrada para lado que compreende a frente da AABB.
Segundo é importante que o prefeito torne público as cifras dessa transação: Quanto custará essa desapropriação para o empresário? Quanto será repassado para a Fundação? Quanto será gasto nessa reforma e ampliação? O Governo do Estado custeará toda a reforma ou o município dará uma contrapartida? Quanto será disponibilizado para equipar o hospital e de onde sairá esse recurso?
Quem entende um pouco de gestão sabe que uma emenda no valor de R$ 675 mil para a reforma de um hospital desse porte é irrisória, ainda mais diante do estado de abandono que o prédio está.
O petista que tanto cobrou transparência dos ex-gestores precisa ser transparente. Não basta fazer “festa” para ganhar louros com uma obra que ninguém sabe como de fato sairá do papel e muito menos qual será seu custo.
Depois que todas essas perguntas forem respondidas, ai sim, ficará fácil dar credibilidade a essa ação, até lá, o mais correto é aguardar.
A própria letargia do atual governo exige isso…

Do Blog do Samuel Bastos

sexta-feira, 24 de março de 2017

AMÉRICO PODE ERRAR EM TUDO, MENOS COM A EDUCAÇÃO

O atual prefeito de Coelho Neto, Américo de Sousa, é professor concursado das redes municipal e estadual, chegando a essa condição utilizando as cotas de deficiente, o que é um direto constitucional para quem tem algum tipo de deficiência, situação alegada por Ele.

Além de ser professor, por mais de 20 anos usou a estrutura do sindicato para uma suposta defesa da educação promovendo greves e pressionando todos os prefeitos anteriores para atender as reivindicações da categoria. Foi o idealizador da mais duradoura greve do Município, na gestão de Magno Bacelar. Só não conseguiu emplacar greve na gestão de Soliney Silva.

Ou seja, Américo usou o sindicato para tudo. Transformou professores (e parte da categoria) em “massa de manobra” para atingir seus intentos. Conseguiu galgar importantes vitórias no campo da política partidária usando o sindicato como suporte de apoio humano tendo, sempre, a Educação como pano de fundo.

Agora, sentado na cadeira de prefeito de forma legítima e democrática, Américo tem permitido que o setor da educação se transforme em um caos. As denúncias vêm de todos os lados e são variadas: transporte escolar ineficiente, transferência de alunos para prédios inadequados, alunos sendo liberados às 9 da manhã por falta de merenda escolar e água, escolas que ainda nem começaram o ano letivo e até escola solicitando de alunos material de responsabilidade da prefeitura.

Como professores e pessoas que sempre estiveram à frente do sindicato, usando a educação como válvula de escape, para realizar projetos pessoais e ganhando muito dinheiro, o que se espera é que o discurso anterior não tenha sido, somente, de falácias e hipocrisias.

Podem até alegar que encontraram uma estrutura deteriorada. Mas, diferente de outros Municípios, encontraram uma estrutura boa, talvez precisando de alguma manutenção. Aliás, o Município ficou estruturado em todas as áreas e não se pode negar porque estão a “olhos vistos”.

E, passados três meses, o discurso de “terra arrasada” não surte mais efeito, até porque a comunidade sabe o que foi feito e deixado pela gestão anterior. Então, é hora de acabar com essa frescura de culpar os outros, é hora de arregaçar as mangas e começar a trabalhar. Afinal, foram 20 anos criticando administrações passadas, era para ter aprendido. Ou vai querer levar no gogó, como sempre?


EM 2015, RÚSSIA DECIDIU PROIBIR TERCEIRIZAÇÃO APÓS 20 ANOS

Ao contrário do que ocorre no Brasil governado por Michel Temer, a Rússia decidiu, em 2015, proibir a terceirização do trabalho, após negociações entre os sindicatos e o governo de Vladimir Putin. 

Há dois anos, Abdegani Shamenov, integrante do conselho nacional do Sindicato dos Trabalhadores da Construção da Rússia, participou de uma palestra no Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. 

Na ocasião, o sindicalista contou que terceirização na Rússia começou a ser praticada logo após o fim da União Soviética, no começo dos anos 1990, mas sem previsão em lei. “O fim da terceirização é um grande orgulho para os sindicatos russos”, afirmou. 


Fonte: Luís Nassif On Line

FILHO DO SENADOR JOÃO ALBERTO GANHA 27 MIL EM FURNAS

O jornalista Lauro Jardim, de O Globo, traz nesta sexta-feira (24) em seu blog a “lista” de Furnas, versão governo Temer. Entre os beneficiados, João Manuel Santos Souza, filho do senador João Alberto (PMDB/MA).

O irmão do deputado federal João Marcelo, recebe R$ 27.588,48 por mês – valor abaixo do salário da maioria dos demais agraciados – que é de R$ 32,9 mil, um flagrante sinal de ‘desprestígio’ do Maranhão.

Todos foram “contratados” entre setembro de 2016 e fevereiro 2017. De acordo com colegas de trabalho, alguns dos agraciados com a boquinha necessitam de GPS para comparecer à sede da empresa, na zona sul do Rio de Janeiro, pois só apareceram para assinar a papelada de admissão.

PROCURADOR E PROMOTOR SÃO BALEADOS NO RN

A manhã desta sexta-feira (24) foi tumultuada dentro da sede do Ministério Público do Rio Grande do Norte, na cidade de Natal, por conta de um atentado.

Um assessor atirou contra o procurador-geral adjunto, Jovino Pereira Sobrinho (baleado no tórax) e o promotor de Justiça Wendell Beetoven Agra (baleado nas costas).

O atirador, identificado como Guilherme Wanderley Lopes da Silva, de 44 anos, invadiu uma reunião que estava acontecendo no prédio do MP e disparou contra as vítimas sem nada dizer. Em seguida fugiu do local efetuando pelo menos cinco disparos no estacionamento, mas não atingiu mais ninguém. Ele fugiu em um veículo Polo de cor prata de placa não divulgada tomando rumo ignorado. Ninguém foi preso até o momento. A motivação do atentado ainda é desconhecida.
De acordo com o MP, o procurador adjunto, que foi atingido duas vezes no abdômen, foi levado para o Pronto-Socorro Clóvis Sarinho. Ele já deu entrada no Centro Cirúrgico. Já o promotor Wendell Beetoven, que foi baleado nas costas, recebeu os primeiros atendimentos ainda no local, mas também já foi levado para o hospital. O estado de saúde deles é estável.

quinta-feira, 23 de março de 2017

DEPUTADOS APROVAM PROJETO QUE PERMITE TERCEIRIZAÇÃO IRRESTRITA

A Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta quarta-feira, 22, projeto de lei de 19 anos atrás que permite terceirização irrestrita em empresas privadas e no serviço público. A proposta também amplia a permissão para contratação de trabalhadores temporários, dos atuais três meses para até nove meses - seis meses, renováveis por mais três.

O texto principal do projeto foi aprovado por 231 votos a 188 - quórum menor do que os 308 votos mínimos necessários para aprovar uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) como a da reforma da previdência. Houve ainda oito abstenções.

O texto final aprovado, que seguirá para sanção do presidente Michel Temer, autoriza terceirização em todas as atividades, inclusive na atividade-fim. Atualmente, jurisprudência do Tribunal Superior do Trabalho (TST) proíbe terceirizar atividade-fim da empresa. Por exemplo, um banco não pode terceirizar os atendentes do caixa.

No caso do serviço público, a exceção da terceirização será para atividades que são exercidas por carreiras de Estado, como juízes, promotores, procuradores, auditores, fiscais e policiais. Outras funções, mesmo que ligadas a atividade-fim, poderão ser terceirizadas em órgãos ou empresas públicas.

O projeto final também regulamentou a responsabilidade "subsidiária" da empresa contratante por débitos trabalhistas e previdenciários dos trabalhadores terceirizados, como acontece hoje. Ou seja, a contratante só será acionada a arcar com essas despesas se a cobrança dos débitos da empresa terceirizada contratada fracassar.

A oposição criticou a votação do projeto, sob o argumento de que representa um retrocesso e prejudica os trabalhadores. Opositores tentaram negociar, sem sucesso, o adiamento da votação. Eles queriam que, em vez da proposta de 1998, fosse votado um projeto de 2015 que regulamenta a terceirização, já foi votado na Câmara e está parado no Senado.

Na avaliação de deputados da oposição e das centrais sindicais, a proposta mais recente oferece mais salvaguardas aos trabalhadores. O projeto de 2015 traz garantias, como a proibição de a empresa contratar como terceirizado um funcionário que trabalhou nela como CLT nos últimos 12 meses.


Fonte: O Estado de São Paulo

DEPUTADO ENCAMINHA COMPRA DA TV E RÁDIO DIFUSORA

Arrendadas desde o início de 2016, a Tv Difusora e a Rádio Difusora FM estão próximas de ser controladas em definitivo pelo deputado federal Weverton Rocha (PDT). Os veículos de comunicação vão ser comprados do empresário Edson Lobão Filho. A negociação vem ocorrendo há meses e está em processo bem avançado para conclusão.
De acordo com o apurado, Weverton Rocha não estaria sozinho na negociação, mas também contando com o suporte financeiro de advogados de Brasília. Outra informação dá conta que o deputado federal André Figueiredo (PDT-CE) e o ex-vereador paulista Netinho de Paula (PDT), estariam envolvidos na negociação. O ex-pagodeiro é proprietário da Tv da Gente, presente em São Paulo, Ceará e Pernambuco.
Lobão Filho foi procurado para falar sobre o assunto, porém informou que não pode dar detalhes da negociação, mas que “tem rumo” o processo de venda da Tv Difusora e Difusora FM.

Fonte: Blog do Diego Emir

quarta-feira, 22 de março de 2017

AMÉRICO, O QUE É ISSO, SINHÔ?

Lí, ainda há pouco, e reproduzo abaixo matéria do Blog do Samuel Bastos, dizendo que o prefeito Américo de Sousa, do partido do Lula, decidiu tomar os terrenos da invasão e correr com povo de lá. Inclusive, segundo o Blog, até oficial de justiça já esteve na área informando do interesse do prefeito.

Bem, quando aquela área foi invadida o atual prefeito, no programa de rádio “a hora da verdade”, fez bagaceira com o ex, tripudiou, mesmo. Os rádios “truavam” na cidade: “Prefeito, dê terra pro povo, deixe de ser ruuuim(sic). Você não dá casa pro povo e quer tomar os terrenos, prefeito. A prefeitura tinha era que fazer aquelas casas pro povo, porque dinheiro tem muito”, era o que dizia Américo.

E, em tom de gozação dizia, mais: “rapaz o para-choque ainda não foi filmar? Tá fraco, tá com medo”!

É, meu amigo parece que não dar para ler o quê o prefeito falava antes de ser eleito. Dizia uma coisa e, agora, é outra muito diferente. Mudou demais, mas não foi falta de aviso. Porque todo mundo sabe que língua castiga e quando se esculhamba demais os outros, o castigo vem. É a velha e incansável Lei do Retorno.

Pelo visto, vai perder um apoiador importante, o Marcos. Ele deu todo o apoio para o pessoal, na época. Será se vai aceitar essa sua intromissão contrária aos interesses dos moradores da área? O que é isso, sinhô?