.

.

domingo, 19 de fevereiro de 2017

ACABOU O HORÁRIO DE VERÃO

O horário de verão acabou à 0h deste domingo (19), quando os relógios foram atrasados em uma hora nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. A mudança que previa uma economia de R$ 147 milhões exige atenção de quem tem viagens ou compromissos marcados para este fim de semana.

De acordo com o secretário de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia, Fábio Alves, o horário de verão teve como objetivo principal a redução no consumo de energia elétrica no horário de pico, entre 18h e 21h.

O governo ainda não divulgou qual foi a economia de energia com a medida neste ano, mas a previsão inicial era de que o horário de verão resultasse em uma economia de R$ 147,5 milhões, por causa da redução do uso de energia de termelétricas.

sábado, 18 de fevereiro de 2017

TREM BALA


Não é sobre ter
Todas as pessoas do mundo pra si
É sobre saber que em algum lugar
Alguém zela por ti
É sobre cantar e poder escutar
Mais do que a própria voz
É sobre dançar na chuva de vida
Que cai sobre nós

É saber se sentir infinito
Num universo tão vasto e bonito
É saber sonhar
E, então, fazer valer a pena cada verso
Daquele poema sobre acreditar

Não é sobre chegar no topo do mundo
E saber que venceu
É sobre escalar e sentir
Que o caminho te fortaleceu
É sobre ser abrigo
E também ter morada em outros corações
E assim ter amigos contigo
Em todas as situações

A gente não pode ter tudo
Qual seria a graça do mundo se fosse assim?
Por isso, eu prefiro sorrisos
E os presentes que a vida trouxe
Pra perto de mim

Não é sobre tudo que o seu dinheiro
É capaz de comprar
E sim sobre cada momento
Sorriso a se compartilhar
Também não é sobre correr
Contra o tempo pra ter sempre mais
Porque quando menos se espera
A vida já ficou pra trás

Segura teu filho no colo
Sorria e abraça Seus pais
Enquanto estão aqui
Que a vida é trem-bala, parceiro
E a gente é só passageiro prestes a partir


PREFEITO DE DUQUE BACELAR VAI ANTECIPAR PAGAMENTO DE SERVIDORES

O prefeito Jorge Oliveira (PCdoB), já determinou que a Secretaria de Finanças inicie os procedimentos para antecipação do pagamento da folha de servidores municipais de Duque Bacelar para antes do Carnaval. De acordo com a determinação do prefeito, os servidores devem receber seus proventos até o próximo dia 24 de fevereiro.

Leia mais no Blog do Samuel Bastos

CÂMARA FEDERAL: CORRUPÇÃO, TENTATIVA DE ASSASSINATO E ESTUPRO

Estupro, tentativa de assassinato, corrupção, lavagem de dinheiro, crimes contra a Lei de Licitações e compra de votos. Esses são apenas algumas das acusações criminais envolvendo deputados que fazem parte da nova Mesa Diretora da Câmara e das novas lideranças partidárias. Dos 11 que ocupam cargos na Mesa, cinco são investigados pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Entre os 28 líderes, do governo e da oposição, oito têm denúncias em tramitação no STF. Responsáveis pelos acordos feitos entre o Executivo e o Legislativo e pelo comando administrativo da Casa, eles acumulam 33 inquéritos (investigação preliminar que pode resultar em processo) e ações penais (processos que podem render condenação). Juntos com os presidentes das comissões – cujos comandos ainda estão indefinidos -, eles representam a cúpula da Câmara.

Os líderes com mais pendências criminais são os deputados Alfredo Kaefer (PSL-PR) – investigado em seis inquéritos e uma ação penal – e André Moura (PSC-SE), que ocupa a liderança do governo na Câmara. Moura responde a quatro inquéritos e três ações penais (veja mais detalhes abaixo). Uma das suspeitas é por tentativa de assassinato. Ele chegou a ser barrado pela Lei da Ficha, em 2014, devido a uma condenação por improbidade administrativa e a contas rejeitadas quando era prefeito de Pirambu (SE).

Informações: Congresso em Foco

CARNAVAL DE COELHO NETO 2017

O Prefeito de Coelho Neto, Américo de Sousa, fez ontem (17) o lançamento oficial das atrações do carnaval.  A festa momesca que recebeu o tema “carnaval da feliz cidade” vai acontecer entre os dias 24 e 28 de fevereiro. Confira as atrações:

STF DECIDE QUE ESTADO DEVE INDENIZAR PRESOS EM CELAS SUPERLOTADAS

Cuidar dos Direitos Humanos é um traço civilizatório. Agora, quando a pauta dos Direitos Humanos vira uma obsessão, direcionada única e exclusivamente para atender marginais que desrespeitam o Pacto Social e ignorando a imensa maioria de cidadãos de bem, aí temos uma perversão disfarçada de legalidade. Foi justamente isso que o Supremo fez ao obrigar o Estado a indenizar presos supostamente presos em condições que não são as ideais segundo o que define a legislação.

Pode ser correto, em um mundo ideal. Mas beira o imoral em um país que não tem Hospitais suficientes, em que crianças, mulheres, jovens e idosos morrem sem tratamento adequado. Em que as estradas são assassinas. Em que a educação forma analfabetos funcionais em larga escala. Consegue ser ainda pior, já que atingirá o próprio Judiciário: sobrecarregará mais ainda um poder que não consegue nem dar conta das ações que já tramitam hoje.

Uma piada. Um desrespeito. Uma total falta de noção com o momento que o país vive.

O Judiciário, com a decisão do Supremo, conseguiu confirmar a opinião que boa parte da população tem sobre ele: é um Poder que vive em um mundo paralelo.


Do facebook

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

COM VOCÊS, QUINTETO LEVIATÃ

Os senadores Edison Lobão (MA), Renan Calheiros (AL), Jáder Barbalho (PA), Romero Jucá (RR) e Valdir Raupp (RO), todos do PMDB, são investigados no inquérito que resultou na Operação Leviatã, da Polícia Federal, que cumpriu seis mandados de busca e apreensão em endereços de Márcio Lobão, filho do ex-ministro de Minas e Energia dos governos Lula e Dilma e atual presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, e o ex-senador Luiz Otávio Campos, apadrinhado político e amigo pessoal de Barbalho e Calheiros. Todos são investigados por crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.


Do Diário do Poder

FLÁVIO DINO E ROSEANA SARNEY: IGUAIS NAS PRÁTICAS, NO ESTILO E NOS COSTUMES

Não adianta nada um tentar querer ser diferente do outro. Não adianta apontar defeitos ou fazer passar que tudo mudou. Roseana e Flávio Dino só não foram gerados no mesmo ventre e nem esculpidos pelos mesmos autores do momento de prazer, mas são aqui fora como gêmeos siameses que tiveram a necessidade da separação física, mas o pensamento é igual, vaidade do mesmo tamanho e arrogância idêntica. Nasceram em berço de ouro.
Se tomarmos como exemplo o governo de Flávio Dino, ao menos nestes dois últimos anos, veremos que nada mudou em relação aos métodos empregados por Roseana Sarney durante os mais de 12 anos que comandou o Maranhão.
Flávio Dino achava que era desvio e péssimo emprego de recursos alugar aviões para transporte do governador e sua equipe. Hoje faz o mesmo que Roseana fazia antes.
Pregava contra o uso da máquina para fins eleitoreiros. Na primeira eleição municipal em 2016, os esgotos do governo jorraram lamas de dinheiro para eleger seus aliados. Alguns saíram vitoriosos e outros não.
Roseana prestigiava um pequeno grupo de aliados, enquanto Flávio Dino aumentou as benesses para os seus amigos partidários.
Com Roseana, os deputados eram submissos. Com Dino, viraram serviçais.
Flávio Dino retirou o caviar do Palácio dos Leões, mas alargou as diárias desnecessárias para seus amigos de governo.
No governo de Roseana, as polícias Civil e Militar eram maltratadas, agora com Dino, espezinhadas.
Com Roseana Sarney as destinações eram camufladas, agora com Flávio Dino os “Aluguéis Camaradas”.
Com Roseana, as praias sujas e imundas, mas agora com Dino simplesmente impróprias para banhos.
No governo de Roseana, a construtora Edconsil ganhou as maiores obras, agora com Dino é a que mais faturou nos últimos dois anos.
Nas gestões da ex-governadora, notadamente por um bom período, quem mandava era o primeiro damo Jorge, agora na gestão atual que comanda é o, como costumam chamar, o primeiro damo Jerry.
Roseana deixou tudo por conta dos serviços terceirizados, mas Dino ampliou e navega tranquilo nas terceirizações.
Incrível como Flávio Dino adorou herdar as mesmas empresas, notadamente as empreiteiras do período de Roseana Sarney. Como se confundem na semelhança! Aí ninguém sabe quem é quem.
E para não alongar mais a paciência do leitor do blog, a única diferença que existem entre os dois é quase que simbólica: a calca e a saia.

Do Blog do Luís Cardoso

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

LULA FOI O MANDANTE

Em depoimento à 10.ª Vara Federal na quarta-feira, 15, em Brasília, o senador cassado Delcídio Amaral (ex-PT-MS) reiterou acusações de sua delação premiada contra o ex-presidente Lula. Delcídio disse ter sido uma ‘sandice’ procurar a família do pecuarista José Carlos Bumlai, supostamente a pedido de Lula, e pedir pagamentos com o objetivo de comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, que considerava colaborar com a Operação Lava Jato. A suposta reunião no Instituto Lula teria acontecido em maio de 2015, sem testemunhas.

A partir da ordem de Lula, segundo Delcídio, foi montado um esquema por meio do qual a família de Bumlai pagou R$ 50 mil mensais de ajuda financeira a Cerveró. “Cometi a sandice de tomar essa atitude”, declarou.
O ex-senador também disse que, em meio à crise gerada pela Lava Jato, se reuniu outra vez, em maio de 2015, com o ex-presidente no Instituto Lula, juntamente com os senadores Edison Lobão (PMDB-MA) e Renan Calheiros (PMDB-AL). O objetivo seria formar um grupo de senadores para reagir às denúncias frequentes que surgiam na operação. Esse encontro é objeto de um inquérito em curso pelo MPF, que suspeita de que o episódio foi mais uma tentativa de atrapalhar investigações.
O interrogatório de Delcídio, que durou cerca de três horas, foi no âmbito de ação penal que avalia se Lula e outros seis réus, entre eles o próprio ex-senador, atuaram para obstruir as investigações da Lava Jato.


Fonte: Diário do Poder

FILHO DE EDISON LOBÃO É UM DOS ALVOS DA OPERAÇÃO LEVIATÃ, DA PF

Márcio Lobão e Luiz Otávio
A Polícia Federal deflagrou na data de hoje a Operação Leviatã, que tem como objetivo o cumprimento de seis mandados de busca e apreensão expedidos pelo Ministro Edson Fachin do Supremo Tribunal Federal, referentes à Inquérito instaurado a partir de provas obtidas na Operação Lava Jato. Um dos alvos é Márcio Lobão, filho do senador Edison Lobão (PMDB-MA), ex-ministro de Minas e Energia de Dilma Rousseff (PT) e eleito na semana passada presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado.

Outro alvo da operação é o ex-senador Luiz Otávio (PMDB-PA), muito ligado ao senador Renan Calheiros (PMDB-AL). A ligação é tanta que Renan o indicou ao cargo de ministro do Tribunal de Contas da União (TCU). Em reação histórica sem precedentes, o TCU se recusou a empossá-lo, por não considerar que ele preenchia o requisito constitucional de "reputação ilibada".
Estão sendo cumpridos mandados de Busca e Apreensão no Rio de Janeiro/RJ, em Belém/PA e Brasília/DF, nas residências dos investigados e escritório de trabalho.

As medidas decorrem de representação formulada pela Polícia Federal no curso de Inquérito que apura pagamento de propina a dois partidos políticos, no percentual de 1% sobre as obras civis da Hidrelétrica de Belo Monte, por parte das empresas integrantes do consórcio construtor.

Entre os alvos da operação de hoje estão os principais envolvidos no esquema de repasse de valores aos agentes políticos, que seriam o filho de um Senador da Republica e um ex-Senador ligado ao mesmo grupo político.

Os investigados, na medida de suas participações, poderão responder pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.



Fonte: Diário do Poder